Pesquisar neste blogue

quarta-feira, 5 de maio de 2010




Leve beijo triste
Teimoso subi
Ao cimo de mim
E no alto rasguei
As voltas que dei

Sombra de mil sóis em glória
Cobrem todo o vale ao fundo
Dorme meu pequeno mundo

Como um barco vazio
P'las margens do rio
Desce o denso véu lilás
Desce em silêncio e paz
Manso e macio

Deixa que te leve
assim tão leve
Leve e que te beije meu anjo triste
Deixo-te o meu canto canção tão breve
Brando como tu amor pediste

Não fales calei
Assim fiquei
Sombra de mil sóis cansados
Crescendo como dedos finos
A embalar nossos destinos

Deixa que te leve
assim tão leve
Leve e que te beije meu anjo triste
Deixo-te o meu canto canção tão breve
Brando como tu amor pediste

Deixa que te leve
assim tão leve
Leve e que te beije meu anjo triste
Deixo-te o meu canto canção tão breve
Brando como tu amor pediste


Paulo Gonzo

1 comentário:

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

Beijos, Bel!
Amo você.
E quase não posso falar. Não me deixam.
Tenha sempre bons Dias!